Download Insurance Handbooks
We created these handbooks to help you identify the key points when considering a health insurance policy. They cover a wide range of topics from 'Choosing the right plan', to 'Maternity' and 'Pre-existing' conditions. Please enter your Email address to gain access to our full library.
Download Now  Email Address

SEGUROS DE SAÚDE NO MARROCOS



SOBRE MARROCOS

Sempre que você viajar para um país novo, é aconselhável obter alguma informação sobre o seu destino de modo que você esteja melhor preparado quando chegar. É por essa razão que nós fornecemos um esboço geral de Marrocos.

As informações destina-se apenas como referência, e todos os dados contidos nesta página podem ser alteradas sem aviso prévio. Para obter mais informações atualizadas sobre o Marrocos, por favor consulte um especialista em viagem antes de partir.

Nome Oficial: Reino de Marrocos / Al-al-Mamlaka Maghribiyya

Capital: A capital administrativa de Marrocos é Rabat. Casablanca é a maior cidade e o principal porto do Marrocos. Fes foi a capital no passado, inclusive antes de 1912, quando a França mudou o centro administrativo para Rabat, que permaneceu como a capital após a independência em 1956.

Localização: Marrocos está situada na costa noroeste da África, com litoral no oceano Atlântico e o mar Mediterrâneo. Na entrada para o Mediterrâneo, tem a Argélia ao leste, a Espanha para o Norte, e Mauritânia ao sul além do oeste do Saara. Há algumas concentrações espanholas no litoral norte de Marrocos.

Tamanho: Marrocos têm um tamanho total de 446.550 km2 (dos quais 250 km2 de água) e é o 57o maior país do mundo, um pouco maior que a Califórnia. Isto exclui a disputada região ocidental do Sahara, muito da qual é controlada pelo Marrocos.

Clima: Marrocos têm um clima mediterrânico tornando-se mais evidente no interior. As montanhas do Atlas separam as férteis planícies costeiras do deserto do Saara para o sudoeste.

População: 34.343.220 (Julho 2008), fazendo o país o terceiro mais populos no mundo árabe, depois do Egito e Sudão.

Expectativa de vida ao nascer: 71,52 anos (homens 69,16 anos, do sexo feminino 74 anos (2008 est)
Prevalência de HIV/AIDS:  Cerca de 0,1%, há cerca de 19.000 pessoas vivendo com a doença (estimativa 2005)


Doenças graves: Antes de ir para Marrocos é uma boa idéia a ser vacinados contra hepatite A, tétano, difteria, tuberculose, hepatite B, raiva e febre tifóide. Verifique com um profissional de saúde antes de sair por até conselhos data. O ministro marroquino da Saúde anunciou em 2004 que várias doenças tinham sido erradicada graças a seus programas de vacinação, em especial, difteria, poliomielite, tétano e malária.
O risco de malária em Marrocos é muito limitada, embora esteja presente em áreas rurais da província de Chefchaouen. As precauções usuais devem ser tomadas contra as picadas de insetos.

 

Grupos étnicos: árabe-berbere 99,1%, outros 0,7%, 0,2 % judeus.
Idiomas: árabe clássico é a língua oficial, mas o francês é ensinado nas escolas e amplamente utilizado nos negócios, governo e diplomacia. Marrocos árabe é um dialeto falado pela maioria da população, que difere do árabe moderno, de modo a ser quase uma língua diferente. Cerca de 40% da população fala berbere, ou Tamazight, dialetos distintos em Marrocos (Tarifit, Tashelhiyt Central e Marrocos Tamazight) e que são falados principalmente nas zonas rurais. O espanhol é falado em partes do norte e Inglês está se tornando mais popular.

Religião: Muçulmanos 98,7% (maioria sunita), cristãos 1,1%, 0,2% judeus.

Governo: Marrocos é uma monarquia constitucional em que o rei ainda detém poderes consideráveis. Existe um parlamento bicameral eleito e os partidos da oposição são legais.

Chefe de Estado: Rei Mohammed VI (desde 30 de Julho de 1999)

Chefe de Governo: Primeiro-ministro Abbas El Fassi (desde 19 de setembro de 2007)

Militares: As Forças Marroquinas Reais, com cerca de 196.300 de pessoas no serviço ativo com 150.000 reservas.

Economia: Marrocos é a quinta maior economia da África, e tem a segunda maior entre estados árabes não petrolífico. Embora tenha uma economia bastante estável, estima-se que 19% da população vive na pobreza. O país ainda é dependente da energia externa, e pequenas e médias empresas estão se desenvolvendo. O desemprego gira em torno de 7.7% e chega a 20% em algumas áreas urbanas. Cerca de 36% da população trabalha na agricultura, deixando o país muito vulnerável a secas, que podem diminuir o crescimento econômico.
A maior indústria no país é a de fosfatos, que emprega cerca de 2% da população, mas que representa cerca de metade da renda do país. Outras indústrias importantes são a da pesca e o do turismo. Os maiores parceiros comerciais são a França e a Espanha. Também têm acordos de livre comércio com a UE e com os EUA, e uma relação próxima com os dois.
Marrocos também é um importante produtor de cannabis, com a sua produção girando a cerca de 1,5% do total de terras aráveis, e representando cerca de 0,5% do PIB.

PIB: PPC (paridade do poder de compra) de aproximadamente USD $125 bilião dólares; Câmbios Oficias de aproximadamente USD $73,43 bilhões.

  • Morocco Image 1

    Um portal para o Mediterrâneo, Marrocos tem uma cultura distinta e variada, enriquecida por uma longa história com a fusão de diferentes povos e religiões. Traços de Fenícios, romanos, berberes, árabes, judáicos, espanhóis e franceses podem ser encontrados nos tempos de hoje em Marrocos. Das planícies costeiras do Mediterrâneo para as cadeias de montanhas enormes ao calor intolerante do deserto do Saara, o Marrocos é um país diverso que está em constante adaptação aos desafios do mundo moderno.

  • DICAS DE VIAGEM PARA O MARROCOS

    Sabemos que um país no exterior pode ser confuso. Para ajudar você a entender melhor o país, fornecemos alguns conselhos sobre os costumes locais e leis e comportamentos em geral. As informações contidas abaixo são apenas para fins de referência, e alterações podem ocorrer sem aviso prévio. Favor consultar com um profissional antes de partir para garantir dados mais atuais. Sabemos que um país no exterior pode ser confuso. Para ajudar você a entender melhor o país, fornecemos alguns conselhos sobre os costumes locais e leis e comportamentos em geral. As informações contidas abaixo são apenas para fins de referência, e alterações podem ocorrer sem aviso prévio. Favor consultar com um profissional antes de partir para garantir dados mais atuais. Morocco Image 2

    • Marrocos tem uma população predominantemente muçulmana, onde o Islã é a religião oficial. No entanto, a Constituição prevê a liberdade de culto e nos últimos anos uma minoria judaica e cristã têm praticado sem obstáculos. No entanto, é ilegal para muçulmanos renunciarem a sua fé e portanto, proliferação de religiões é proibida. Marrocos é um país razoavelmente liberal, e a ascensão do rei Mohammed VI foi seguido por várias reformas para melhorar os direitos humanos e a liberdade de imprensa, bem como a libertação dos presos políticos. Em 2005, uma lei da família chamada Mudawana foi introduzida o que deu as mulheres mais direitos legais e oportunidades políticas. Iniciativas também foram introduzidas para melhorar o acesso das mulheres na educação, e também para proteger e promover as línguas berberes e sua cultura.
    • A homossexualidade é ilegal em Marrocos e pode ser punida com multa ou prisão, mas a lei raramente é aplicada. Não obstante, continua sendo um tabu entre grande parte da população.
    • É bom respeitar as sensibildades dos muçulmanos sobre vestir roupas revelativas em público. Roupas mais casuais são aceitáveis, embora mulheres devem estar cientes de que irão atrair atenção, especialmente se viajar sozinhas.
    • Crianças com pais marroquinos são considerados cidadãos marroquinos e, como tal, podem ter dificuldade em sair do país sem a permissão de seu pai, embora as mulheres são normalmente concedidas custódia em divórcios.
    • Álcool está disponível, mas normalmente é servido de forma discreta e licenças são caras. Não deve ser consumido em uma mesquita.
    • Vistos para estadas de até 90 dias não são necessários para os cidadãos de muitos países, incluindo a Argélia, Andorra, Marrocos, Austrália, Áustria, Bahrein, Bélgica, Brasil, Bulgária, Canadá, Chile, República do Congo, Croácia, Chipre, República Tcheca , Dinamarca, Estónia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Guiné (Conacri), Hong Kong, Hungria, Islândia, Indonésia, Irlanda, Itália, Costa do Marfim, Japão, Kuwait, Letônia, Líbia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Mali, Malta, México, Mônaco, Holanda, Nova Zelândia, Níger, Noruega, Omã, Peru, Filipinas, Polônia, Porto Rico, Catar, Romênia, Rússia, Arábia Saudita, Senegal, Singapura (até um mês), Eslováquia, Eslovénia, Coréia do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Reino Unido , Estados Unidos e Venezuela. Cidadãos de outros países precisam de visto, e qualquer planejamento em permanecer nela mais do que 90 dias, tem de pedir autorização da polícia local.
    • Marrocos tem uma relação histórica com o EUA. Foi o primeiro país a reconhecer so EUA como um país, e o tratado marroquino-americano de Amizade é o tratado contínuo mais velho, estando em vigor desde 1786. A propridade de Tângler, foi a primeira propriedade americana no exterior.
    • A fronteira entre Marrocos e Argélia está fechada.
    • Saara Ocidental é uma região disputada e em grande parte controlada por Marrocos. Uma colônia espanhola até 1975, o território foi dividido entre Marrocos e Mauritânia, mas também revocada pela frente Polisária, que quer a independência do território, uma posição também apoiada pela Argélia. A "Marcha Verde" em 6 de novembro de 1975 consistiu de 350.000 marroquinos desarmados marchando para o Saara Ocidental. Mauritânia retirou-se em 1979 sob pressão da Frente Polisária, e posteriormente, Marrocos continha a maioria do território com excessão de algumas partes do leste do deserto e esta termina com uma berma de areia. Após esta berma, o território está sob o controle Polisário. O território contém milhares de minas não detonadas. Um acordo de cessar-fogo entrou em vigor desde 1991 pela UN mas o estatuto do território continua sem solução, e é um obstáculo para a exploração econômica desta região. Viagens para partes do território está restrita pelo governo marroquino.
    • Marrocos situa-se perto da borda da placa continental e é uma zona sísmica. Pequenos terremotos ocorrem ocasionalmente e um forte terremoto atingiu o norte de Marrocos em 24 de fevereiro de 2004, matando mais de 600 pessoas. É portanto uma boa idéia se familiarizar com os procedimentos de segurança contra terremoto.
    • A moeda marroquina é o dirham, que é dividido em 100 SANTImat (para não ser confundido com cêntimos - o Santim foi em valor equivalente ao antigo franco). Apesar de poder trocar dirhams em moeda estrangeira no país, é ilegal importar ou exportar a moeda, e quando for fazer câmbio, não esqueça de guardar o recibo, pois será necessário dele para converter de volta a sua moeda local. Não é necessario pagar comissão para a conversão, não importa se for uma casa de câmbio oficial ou um caixa eletrônico, ou em um hotel. O Dirham é também utilizado no Saara Ocidental. Cartões de crédito podem ser usados em muitos hotéis e lojas, e as vezes pode ser aceito até nos souks.
    • O crime é um problema no Marrocos, com pequenos furtos sendo o mais comum, mas com assaltos com facas crescendo, e outros crimes violentos incluindo tiroteios e roubo de veículos, bem como golpes para com turistas com pessoas fingindo serem guías.
    • Manifestações, greves e protestos em questões domésticas ocorrem com frequência no Marrocos. É sensato evitar estes lugares se possível e se distanciar de qualquer caso encontre-se nesta situação.
    • Riscos globais de ataques terroristas em áreas públicas têm atingido o país, especialmente ataques suicidas em áreas com estrangeiros e turistas. Um grupo terrorista marroquino estava implicado nos atentados em trens de Madri em 2004, e têm havido vários ataques no Marrocos recentemente. Dois homens-bombas se detonaram fora de um centro de línguas e do consulado dos EUA em Casablanca, em 14 de abril de 2007, ferindo levemente um passageiro local. Alguns dos ataques provocaram mortes, como por exemplo o de 16 de maio de 2003, quando 45 pessoas, incluindo 12 suicidas, foram mortas em ataques contra alvos judaicos em Casablanca. Os policiais têm participado ativamente na perseguição e detenção de suspeitos terroristas. Os EUA designou o Marrocos como um aliado de peso da NATO.
    • O Marrocos tem rodovias muito precárias e acidentes são frequentes. Se você estiver envolvido em um acidente menor, deverá preencher um formulario disponível em tabacarias, a ser assinado por ambas as partes envolvidas. Se você for considerado culpado pelo acidente que resulte em uma fatalidade, pode ser preso com pendência de uma audiência de julgamento.

    Para obter mais informações sobre a viagem a Marrocos, os planos de seguro de saúde internacional que possamos fornecer lá, ou para receber um orçamento gratuito, entre em contato conosco hoje.

 

For more information about Morocco, the international health insurance plans that we can offer there, or to receive a free quote, please contact one of our expert advisers today.